sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Livraria

 

Dia da Livraria. Comemora-se hoje o dia dedicado às casas onde por definição se comercializam aqueles companheiros da vida de alguns de nós.

Como disse alguém ; " Mesmo velhos são uns bons amigos "

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Tsunami. Reproduzir o cenário de 1755 ?? !

Realização de exercício de Tsunami - NEAMWAVE12

Nos próximos dias 27 e 28 de novembro irá ser realizado um exercício de tsunami à escala do Atlântico Nordeste e do Mediterrâneo (NEAMWAVE12).


 Realização de exercício de Tsunami - NEAMWAVE12tsunami2012-11-26 (IM)
Nos próximos dias 27 e 28 de novembro irá ser realizado um exercício de tsunami à escala do Atlântico Nordeste e do Mediterrâneo (NEAMWAVE12).
Este exercício, que envolve a participação de 19 países e se insere nas atividades do Sistema de Alerta de Tsunami para o Atlântico Nordeste, Mediterrâneo e Mares Conexos (NEAMTWS), em fase de implementação sob coordenação da Comissão Oceanográfica Intergovernamental da UNESCO, tem por objetivos fundamentais testar as comunicações entre os candidatos a centro regional de alerta (NOA/Grécia, KOERI/Turquia, CENALT/França e IPMA/Portugal) e as entidades reponsáveis pela gestão das emergências em cada país, e a capacidade destas últimas em lidar com a ameaça de tsunami.
Vão ser utilizados quatro cenários de tsunami, um dos quais para o Atlântico Nordeste, o qual será gerido pelo IPMA na qualidade de candidato a centro regional de alerta para esta área do globo. Este cenário procura reproduzir o tsunami desencadeado pelo grande terramoto de 1755, com origem a SW do Cabo de S.Vicente e com uma magnitude estimada em 8.7 (magnitude momento sísmico). *



* O sublinhado a negrito é de minha autoria.

Fonte : Instituto Português de Meteorologia, ou, como doravante se irá designar segundo creio por;   Instituto Português do Mar e da Atmosfera cuja sigla é ; I.P.M.A.

sábado, 24 de novembro de 2012

Dias...

Chuva com fartura eis o que nos trouxe este Outono à maneira antiga. Já há uns anos que se notava uma ausência de tais condições climatéricas. Segundo li parece que é para continuar assim, bem entrado o mês de Dezembro.
Visto da minha casa

Ao longe o Cabo Raso

 Em termos agrícolas penso ser o ideal para matar alguma bicharada e depois com alguns frios que se adivinham próximos fica o cenário completo. Muito agradável. Mesmo assim ainda aparecem alguns fins de tarde  como o da foto.

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Vida em Marte ?





MarsNews.comMISSIONSFORUMSJOBSHOME



A Sociedade de Marte - Cadastre-se!
Grandes notícias de Marte?

Os cientistas que trabalham no vagabundo de seis rodas da NASA em Marte tem um problema. Mas é um bom problema. Eles têm alguns resultados novos e excitantes de um dos instrumentos do rover. Por um lado,  gostaria de dizer a todos o que eles encontraram, mas por outro lado, eles têm que esperar, porque  querem ter certeza que seus resultados não são apenas um acaso ou algum ou erro em seu instrumento. É que os  cientistas, pela sua natureza,  gostam de compartilhar resultados. Ao mesmo tempo, eles são cautelosos, porque ninguém gosta de fazer um grande anúncio e depois ter de dizer "nunca mente." *
A "Face em Marte"

Missões anteriores
Marinheiro
Viking
Phobos 2
Mars Observer
Mars Pathfinder                 Se desejar mais informação acerca destes assuntos tecle sobre as siglas.
Mars Polar Lander
Nozomi
Global Surveyor
Phoenix Lande

20 de novembro de 2012


* Tradução do original
Vamos então aguardar o que os próximos dias nos dirão. 
Será desta ?

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Tradições.


Novembro está a decorrer à maneira antiga com uns dias chuvosos e amenos, pelo menos aqui pela região.


Que bem sabem por estas alturas alguns pequenos mimos como assar umas castanhas.

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

A Nossa História em um minuto.

Não é um minuto mas sim um pouco mais o tempo que leva este extraordinário documento a nos mostrar como aqui chegamos.Para ver e rever.  Tão belo trabalho apenas me merece uma palavra. Gratidão.

                                 

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

National Geographic. " A História Nunca Revelada " The Untold Story. "


É talvez o mais famoso "encontro imediato"    que tem fascinado cientistas, pesquisadores e pessoas interessadas no esclarecimento de estranhas ocorrências conotadas com o fenómeno designado por " objectos voadores não identificados " os famosos u.f.o.s.em sigla inglesa.
O mistério do que aconteceu na Escócia, com um trabalhador florestal chamado Robert Taylor numa noite fria de Novembro, há  mais de 30 anos atrás  tem confundido todos os que examinaram o caso - inclusive a Polícia, que mantêm o arquivo aberto considerando-o  "inexplicável".
O facto dos polícias não serem capazes de chegar a uma explicação racional é um dos elementos duradouros de uma história que o Sr. Taylor continuou a insistir ser verdade, até sua morte em 2007.
E agora é o assunto de maior escrutínio, graças a um novo show  produzido pelo canal National Geographic, famoso pela sua sobriedade.

Robert Taylor
 
UFOs: The Untold Story visa relatar algumas das mais famosas - e apoiadas - narrativas credíveis relacionadas  com objectos voadores não identificados encontradas em todo o mundo, e parece apropriado que a história de Taylor deva estar entre aquelas.
Tudo começou, para ele, em 9 de Novembro de 1979, quando  trabalhava para o Development Livingston Corporation. A sua função era a de garantir  que ovelhas ou demais animais permanecessem seguros na área à sua guarda, na localidade de Dechmont Woods. Era um trabalho que fazia há muito tempo sem incidentes incomuns - algo que estava prestes a mudar.
Ele chegou para o trabalho como normalmente na  pick-up da empresa, acompanhado do  seu cão. Como sempre o fazia começou a percorrer o caminho para a floresta. Mas, ao contornar   uma clareira ficou absolutamente espantado ao ver (o que ele descreveu mais tarde)  um "objecto em forma de cúpula grande" de cerca de 15 pés de comprimento e de 20 / 30 pés de circunferência que pairava acima do solo.
  Notou que partes do estranho objecto  pareciam desaparecer nas extremidades - que, por sua vez,pareciam  desmaterializar-se permitindo  que se pudessem  ver as árvores por trás dele, até se solidificarem novamente.
 O  Sr: Taylor observou, o que na aparência pareciam  duas minas utilizadas no mar na Segunda Guerra Mundial,  saindo  por baixo do objecto a rolaram na  sua direcção. Pouco antes de chegarem perto de si notou  um cheiro a queimado, semelhante ao que paira no ar após uma travagem súbita de veículos automóveis  enquanto um ruído sibilante se fazia ouvir. As "minas" rolaram pela erva  e de uma delas saíram o que lhe pareceu  umas hastes que se apegaram aos  seus quadris e começaram  a puxá-lo para o objecto.
Nesse ponto, ele perdeu a consciência. Não soube por quanto tempo, mas achou que poderia ter sido apenas por um ou dois minutos. Quando recuperou os sentidos  notou que  os objectos tinham desaparecido e haviam marcas e buracos no chão, mais de 20, circulares, ou recortes triangulares na relva. Robert também notou uma desagradável escoriação na  testa e outra no queixo, e uma incrível sede.
  De volta para a  pick-up procurou afastar-se dali mas  estava tão chocado e desorientado, que atolou o jeep num buraco e não conseguia tirá-lo. Tentou contactar a sua empresa pelo rádio  para dizer-lhes o que tinha acontecido, mas descobriu que  tinha perdido a voz.
  Cambaleou de volta para sua casa, em Deans perto de Livingston. Quando sua esposa o viu  achou que  tinha sido atacado devido às  lesões no rosto e na roupa  além  de que, as  suas calças, estavam rasgadas e as  roupas  enlameadas.  Perguntou-lhe o que tinha acontecido e ele disse que tinha sido atacado por algo estranho de origem mecânica.
A  esposa chamou o  chefe do marido o Sr: Malcolm Drummond, que veio a sua casa. Este sabia que Robert  não era o tipo de homem que inventa histórias e que, se ele disse que era o que  viu, então,  era o que ele viu.
Foi quando a Polícia foi contactada. Porque Robert tinha sido ferido foi considerado um assalto o que  levou a Polícia ao local onde ocorrera o " crime " acompanhada de Robert, afim de corroborar a narrativa. Lá estavam as marcas no solo descritas por si. . Foram dadas ordens para cercar a área. As calças rasgadas de Robert foram enviadas para análise forense em Bathgate  central  da Polícia.
Os cientistas que as examinaram disseram que tinham sido arrancadas para cima, de uma maneira consistente, como que puxadas  por um dispositivo mecânico e que os rasgões não tinham sido feitos por animais ou detritos da floresta.
Malcolm Robinson, que abaixo emite a sua opinião, como  membro fundador de Investigações a Estranhos Fenômenos (SPI) estava entre aqueles que falaram  com Robert imediatamente após o evento e, até hoje, acredita que poderá ser um dos poucos casos genuínos de um encontro com tecnologia actualmente desconhecida..
"Cerca de 95 por cento de avistamentos de objectos estranhos  têm uma solução natural, mas é a minoria de cinco por cento que nos leva a tentar encontrar uma resposta, diz .
"Eu estava lá no dia seguinte.  Vi as marcas e encontrei o Sr: Robert Taylor , que me pareceu um homem muito sensato e racional o tipo de pessoa que não quer que nenhum género  de publicidade à sua volta, sentido até incómodo com o ocorrido com ele. Nunca mudou a sua história. No dia de sua morte, que, infelizmente, veio em 2007,  disse: "Até ao fim do meu tempo  vou dizer que eu vi, o que eu vi."
"Eu estou  contente  por a  National Geographic se interessar pelo caso, para  uma nova geração de escoceses, e outras pessoas   no Mundo,  saberem  disto."
O programa também falou com Nick Pope, uma das maiores autoridades em investigações sobre casos e avistamentos inexplicáveis, que trabalhou no Ministério da Defesa. Analisou relatos de pessoas que se disseram confrontadas com fenómenos físicos cuja origem não puderam referenciar, círculos de cultura e mutilações de animais.  Acredita que o"  Caso Dechmont "  contém elevada credibilidade para estudo.
"Este caso é verdadeiramente bizarro e permanece inexplicado até hoje", diz ele.
"O Ministério da Defesa tem  um arquivo sobre o incidente, que teria sido investigado por um dos meus antecessores. É um caso importante perante  a evidência física."
"Robert Taylor parecia ser um homem honesto que tinham pouco a ganhar e muito a perder por avançar com esta história.  Deveriam ter sido  usados detectores de metais e um contador Geiger no local do encontro pelo Ministério da Defesa  mas era difícil, uma vez que a Polícia se envolveu. 
"Não há meio termo  com este caso: ou alguma piada prática ficou fora de controle, ou Robert Taylor realmente encontrou algo bizarro."

• UFOs: The Untold Story é na National Geographic na terça-feira, 20 de Novembro. *

Segundo informação recente será estreada a série em Portugal dia 28 de Dezembro pelas 22h 13" .



sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Trilobites Gigantes.Quando Portugal estava no Polo Sul.


seta                                LOUSEIRA DE CANELAS      

 Sendo as trilobites animais marinhos que viveram há quinhentos milhões de anos parece algo estranha a sua presença no alto de uma serra. Assim é hoje em Canelas ( Arouca ) que, naquela época, fazia tal como o Portugal de hoje, parte do Polo Sul. Foram os choques das massas continentais que elevando-se fizeram com que aquilo que era então fundo do mar sejam agora o cume dos montes.




 
As trilobites eram artrópodes marinhos que viveram exclusivamente nos mares do Paleozóico (542-251 Ma). A maioria vivia em ambientes pouco profundos, arrastando-se pelo fundo, deixando por vezes marcas fossilizadas, denominadas cruzianas (conhecidas também por bilobites), que também se encontram nesta jazida. Em Canelas os fósseis ocorrem num estrato com cerca de 100 m de espessura, de idade Ordovícica,  mais especificamente do Oretaniano inferior, com cerca de 465 Ma. Esse estrato faz parte do sulco Dúrico-Beirão, tendo uma apreciável continuidade geográfica e estando particularmente bem estudado (desde o século XIX)  na região de Valongo.
As principais espécies encontradas em Canelas são: Ectillaenus giganteus, Hungioides boehmicus, Neseuretus avus, Nobiliasaphus delesse, Ogyginus forteyi, Placoparia cambriensis, Retamaspis melendezi, Colpocoryphe thorali conjugens. Algumas destas espécies eram cosmopolitas, outras tinham uma pequenas repartição geográfica. O gigantismo destas trilobites deve-se, em parte (30-40 %), à dilatação associada com a deformação, já que o plano da foliação da ardósia coincide com o da estratificação original.
A importância das trilobites desta jazida foi oficialmente reconhecida em 1999 com a inclusão de uma trilobite no brasão da freguesia de Canelas. Esta é uma das raras representações de fósseis em heráldicas, em todo o mundo.
Image
Mapa geológico do noroeste de Portugal onde se pode observar o sulco Dúrico-Beirão (alinhamento de cor preta que vai de Esposende até sudeste de Castro Daire).
ImageAs trilobites são classificadas com base nas  características morfológicas. A designação desta classe de artrópodes resulta do seu corpo estar segmentado, longitudinalmente, em três partes. Existe ainda uma nítida divisão transversal, também em três partes (céfalo, tórax e pigidio).







Image
Nesta trilobite é notório o desenvolvimento dos olhos (de natureza idêntica à dos insectos actuais) e a ornamentação do céfalo. Algumas trilobites, no entanto, eram desprovidas de olhos.
Image
Repartição no tempo das nove ordens e de algumas das principais  famílias de trilobites.
Image
O surgimento, o apogeu, o declínio e a extinção das trilobites (escala vertical em milhões de anos).
Image
Trilobite da espécie Hungioides boehmicus (o fóssil da imagem é, segundo Manuel Valério proprietário da louseira, a nível mundial, provavelmente, o mais perfeito encontrado até hoje). Abaixo  heráldica da freguesia de Canelas (Arouca) na qual figura uma trilobite.


Image
Image
Alguns dos fósseis do Ordovícico da "pedreira do Valério", em Canelas, Arouca. Em cima à esquerda- Trilobite da espécie Ectillaenus giganteus (pormenor de placa com exemplares de 30 cm). Em cima à direita- Cruziana (pistas de locomoção de trilobites no fundo marinho; escala de 1 cm). Em baixo à esquerda- Braquiópodes do género Orthis. (com 5,5 cm de largura). Em baixo à direita- várias colónias de graptólitos.

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Borboletas de Cascais

 " Apesar de se encontrar densamente povoado, o concelho de Cascais ainda dispõe de áreas que podem ser valorizadas do ponto de vista da paisagem e da conservação da Natureza. algumas áreas do leste e do norte podem ser geridas de forma sustentável e nelas criados locais de observação da fauna e da flora, as denominadas estações da biodiversidade. "

   Encontrei neste pequeno trecho introdutório da autoria de Ernestino Maravalhas ao livro As Borboletas de Cascais obra de João Pedro Cardoso uma curta mas clara exposição do quanto o nosso concelho ainda tem para mostrar às gerações presentes e vindouras assim todos o queiramos. Trata-se de um belíssimo livro editado pela Câmara Municipal neste ano de 2012.

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Uma história de encantar.


 Vou agora contar-vos uma história de encantar que começa assim:

Era uma vez há muitos, muitos anos...

Perguntaram um dia a um pastor que vivia lá no alto de uma serra, sòzinho com as suas ovelhas e o seu cão de guarda;
 - Gostas da tua vida ?
 - Se gosto ! - respondeu o bom pastor. -São tão mansas as minhas ovelhinhas... Quando elas caminham pelos carreiros, entre giestas, parece que toda a serra escuta o tilintar das campainhas. que linda música!

O pastor *
  Quando elas, fartas, descansam, sento-me numa pedra, e então é a minha flauta que canta e diz a minha alegria. Nunca me aborreço...
  Quando nascem os cordeirinhos, fico todo contente porque eles são lindos e parecem meninos pequenos. Levo-os com jeito ao colo, para não se magoarem nas pedras duras.
  E as mães, todas satisfeitas, seguem-me, e até parece que querem dizer-me.
 - Cautela, amigo! Não deixes cair o meu filhinho ! Não o abandones! Olha o lobo...
   E todas me conhecem. todas me seguem e me obedecem, mansinhas e boas. Como não hei-de gostar da minha vida de pastor ?

" O pastor " Acrílico sobre tela de minha autoria.