terça-feira, 17 de outubro de 2017

Peixe pré -histórico.

Pez prehístorico en Marbella

Pez prehístorico en Marbella
Según publica La Opinión de Málaga, el pasado 3 de octubre técnicos del Ayuntamiento de Marbella hallaron un ejemplar de pez cocodrilo en el lago del Estanque de La Represa, en el centro del municipio.
A los pocos días, el siete concretamente, técnicos del ayuntamiento en colaboración con personal de Bioparc Fuengirola, intentaron capturar al pez con redes, sin embargo, estas eran muy finas y el animal consiguió romperlas con los dientes.
Finalmente, el pasado lunes personal del ayuntamiento con ayuda de la Cofradía de Pescadores de Marbella y de personal de Bioparc Fuengirola, consiguieron sacar del estanque al pez y lo trasladaron hasta las instalaciones del Parque donde ahora se encuentra en cuarentena. Será ahí donde se le realizarán pruebas para descartar enfermedades antes de ubicarlo junto a los otros tres peces cocodrilo que ya poseen.
Esta especie, que puede llegar a medir dos metros y posee dos filas de dientes muy afilados, habita en zonas de agua dulce de EE.UU. y el Golfo de México, por lo que desde el consistorio marbellí creen que fue un particular el que debió soltarlo después de tenerlo en su posesión durante un tiempo. Sin embargo, este pez no representa un peligro para los humanos, aunque sí es un depredador que se alimenta de ranas, patos y peces, especies que habitan en el lago mencionado.

sexta-feira, 13 de outubro de 2017

Fátima.

Faz hoje 100 anos que a Cova da Iria assistiu ao Milagre do Sol

Celebra-se esta sexta-feira o centenário do Milagre do Sol, a prova prometida por Nossa Senhora aos pastorinhos em maio, para "todos pudessem acreditar". O fenómeno, que carece de explicação científica, foi bastante documentado e oficialmente declarado milagre pela Igreja Católica a 13 de outubro de 1930.

Jornal O Século

Há 11 Horas por Anabela de Sousa Dantas
País Fátima


No dia 13 de outubro de 1917, na Cova da Iria, cerca de 70 mil pessoas dizem ter assistido ao milagre prometido pela Virgem Maria aos três pastorinhos a 13 de maio, “de modo que todos pudessem acreditar”. Acreditar é, desde a altura, o busílis da questão, estando a explicação do evento talvez mais entregue à espiritualidade do que à ciência. O chamado Milagre do Sol celebra esta sexta-feira o seu centenário.



“O facto de milhares de pessoas — os números apontam para 70 000 — terem afirmado que no dia 13 de outubro de 1917 percecionaram, em Fátima, um fenómeno solar que não se enquadrava nas explicações do que tomavam como normal foi assumido, desde a primeira hora, como um acontecimento da ordem do sobrenatural que sublinhava a credibilidade dos testemunhos das três crianças que afirmaram terem visto a Virgem Maria”, afirmou o diretor do serviço de Estudos e Difusão do Santuário de Fátima, em declarações ao Notícias ao Minuto.
Marco Daniel Duarte acrescenta, ainda, que “embora haja testemunhos de pessoas que afirmam não terem percecionado o fenómeno, existem muitas descrições do chamado Milagre do Sol, na documentação da época (cartas, depoimentos, textos de imprensa) que documentam essa experiência”.
Suzana Ferreira, astrónoma do Observatório Astronómico de Lisboa, foi perentória em relação ao fenómeno que “assustou milhares de pessoas”. “Naquele dia não houve eclipse, e os eclipses solares nesse ano não eram visíveis em Portugal. Em nenhum observatório do mundo houve qualquer registo de fenómeno astronómico”, indicou a responsável ao Notícias ao Minuto.
Uma opinião que, de resto, já tinha sido manifestada por Frederico Oom, que foi astrónomo do Observatório da Tapada da Ajuda, ao jornal O Século a 18 de outubro de 1917, cinco dias após o acontecimento. Pode ler abaixo o excerto das suas declarações, publicado na edição da tarde daquele jornal. Francisco Oom faleceu a 30 de abril de 1930.
Interrogado sobre os fenómenos cósmicos de que milhares de pessoas dizem ter sido testemunhas em Fátima, perto de Vila Nova de Ourém, um astrónomo ilustre, o Sr. Frederico Oom, teve a extrema gentileza de nos responder o seguinte:
- A ser um fenómeno cósmico, os observatórios astronómicos e meteorológicos não deixariam de o registar. E eis precisamente o que falta: esse registo inevitável de todas as perturbações no sistema dos mundos, por mínimas que sejam. Já vê …
- Fenómeno então – interrompemos – de natureza psicológica?
- Porque não? Efeito talvez, sem duvida curioso, de sugestão colectiva. Em qualquer dos casos completamente alheia ao ramo da ciência que eu cultivo …

O Milagre do Sol descrito por testemunhas
Avelino de Almeida, jornalista d’0 Século, que esteve presente na Cova da Iria naquele 13 de outubro, publicou no dia 15 do mesmo mês uma reportagem sobre o que viu, intitulada “Como o sol bailou ao meio dia em Fátima” (ver galeria).



 O jornalista descreveu que a chuva caía “incessantemente” mas que de repente parou para dar lugar a um sol que “não queima, não cega”.
A descrição do evento varia consoante o relato mas acorda em vários pontos. A chuva deu lugar ao sol, que surgiu diferente do normal. Uma das testemunhas, José Almeida Garrett, na altura docente na Faculdade de Ciências da Universidade de Coimbra, descreveu “uma coluna de fumo, ténue, delicado e azulado” que “se estendia talvez uns dois metros por cima das suas cabeças e se evaporava” num “fenómeno perfeitamente visível a olho nu” e que “depois de algum tempo, voltou a aparecer uma segunda vez e depois uma terceira”.
O docente indicou que “houve também mudanças de cor na atmosfera” e que o sol rodopiava. O “sol, girando loucamente, parecia de repente soltar-se do firmamento e, vermelho como o sangue, avançar ameaçadamente sobre a terra como se fosse para nos esmagar com o seu peso enorme e abrasador”, indicou, sublinhado que este movimento causou um “clamor” entre a multidão e que, depois, desapareceu.

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

Setembro, do ano de 2017, em Portugal Continental .

Setembro de 2017 em Portugal Continental foi o mais seco dos últimos 87 anos
pdsi2017-10-06 (IPMA)
O mês de setembro de 2017 em Portugal Continental foi o mais seco dos últimos 87 anos (Figura 1), classificando-se como extremamente seco. Consequentemente verificou-se um aumento da área em situação de seca severa e extrema.
De acordo com o índice meteorológico de seca PDSI, a 30 de setembro cerca de 81.0 % do território estava em seca severa e 7.4 % em seca extrema (Figura 2). De referir que o índice SPI 6 meses (abril a setembro), escala que reflete o défice de precipitação a nível da seca meteorológica e agrícola, apresenta a 30 de setembro grande parte das bacias do território na classe de seca severa (Figura 3).
O dia 30 de setembro correspondeu ao final do ano hidrológico 2016/2017 (1 de outubro de 2016 a 30 de setembro de 2017), com um total de precipitação acumulado neste período de 621.8 mm (70 % do normal), sendo o 9º valor mais baixo desde 1931. No entanto, deve referir-se que o período de abril a setembro foi extremamente seco, com valores mensais da quantidade de precipitação sempre inferiores ao valor médio, correspondendo ao 2º mais seco depois de 2005.
De realçar ainda que neste semestre o valor médio da temperatura máxima (27.72°C) foi o mais alto desde 1931 e o valor médio da temperatura média o 2º mais alto (depois de 2005).
A conjugação de valores de precipitação muito inferiores ao normal e valores de temperatura muito acima do normal, em particular da temperatura máxima, teve como consequência a ocorrência de valores altos de evapotranspiração e valores significativos de défices de humidade do solo.
O índice de água no solo, a 30 de setembro, em grande parte das regiões do interior e no Sul de Portugal continental, apresenta valores inferiores a 20%, sendo mesmo em alguns locais iguais ou inferiores ao ponto de emurchecimento. Nas regiões do litoral norte e centro os valores variavam entre 20 a 40 %.
De referir que no sudoeste europeu, nomeadamente grande parte de Espanha e em algumas regiões do centro e sul de França, os valores de água no solo apresentavam-se iguais ou inferiores ao ponto de emurchecimento. Esta situação é devida às condições sinópticas que se verificam a estas latitudes (anticiclone intenso, quase estacionário, que se estende desde os Açores até ao Mediterrâneo Ocidental).
Relativamente às temperaturas, o valor médio da temperatura máxima do ar, 27.49°C, foi superior ao normal com uma anomalia de +1.20°C, mas o valor médio da temperatura mínima do ar, 12.42°C, foi inferior em 1.74°C ao valor normal, sendo o 5º valor mais baixo desde 1931.
O período de 1 a 8 foi o mais quente do mês, sendo o dia 6 o dia mais quente com uma temperatura média de 24.1°C (+3.9°C em relação ao normal). O valor mais alto da temperatura máxima do ar ocorreu no dia 7, 33.1°C (+6.8°C em relação ao normal).

Imagens associadas

  • Figura 1 - Anomalias da quantidade de precipitação em relação aos valores médios no período 1971-2000, em setembro, em Portugal continental.
    Figura 1 - Anomalias da quantidade de precipitação em relação aos valores médios no período 1971-2000, em setembro, em Portugal continental.
  • Figura 2 – Distribuição espacial do índice de seca meteorológica a 30 de setembro de 2017.
    Figura 2 – Distribuição espacial do índice de seca meteorológica a 30 de setembro de 2017.
  • Figura 4 – Percentagem de água no solo (média 0-100 cm profundidade), em relação à capacidade de água utilizável pelas plantas, 30 setembro 2017, 00 UTC t+0, ECMWF-HRES (resolução 16 km).
    Figura 4 – Percentagem de água no solo (média 0-100 cm profundidade), em relação à capacidade de água utilizável pelas plantas, 30 setembro 2017, 00 UTC t+0, ECMWF-HRES (resolução 16 km).

terça-feira, 3 de outubro de 2017

Folheto apanhado no meu bairro

" Podem ter a certeza, a depressão nervosa é a doença do século, a vida está cada vez mais impossível de se viver. Precisamos cada vez mais de médicos para tratar os nossos " nervos " doentes, cada vez mais de psiquiatras, mais bem organizados e com mais crédito. Nós recusamos este estribilho, recusamo-nos a aceitar o medicamento, camisa de forças do mundo moderno. O que queremos é menos doenças. Se o mundo faz enlouquecer, mudaremos o mundo; se a vida é impossível de se viver, mudaremos a vida . Asmáticos, eczematosos, gastríticos, lombálgicos, loucos ou candidatos à loucura, não compremos mais remédios e boas palavras, compremos espingardas ! Homens de dinheiro, homens televisores, homens de togas, homens de negro, homens de branco, tomem cuidado ! Não queremos mais conselheiros e patrões para a nossa vida! Estamos fartos de ser comidos ! " *

* Autor: Jean Carpentier
Extrato do livro. Para uma  Antipolítica da Saúde
Editorial Teorema em Fevereiro de 1974.

segunda-feira, 2 de outubro de 2017

Outubro seca tudo.

Estamos em outubro e os termómetros vão chegar aos 37 graus

Três distritos do continente e o arquipélago da Madeira estão hoje e terça-feira sob 'aviso amarelo' devido à previsão de tempo quente, informou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Notícias ao Minuto
Há 12 Horas por Lusa
País IPMA
De acordo com o Instituto, os distritos de Setúbal, Santarém e Lisboa vão estar, entre as 06h00 de hoje e as 21h00 de terça-feira, sob 'aviso amarelo' devido à persistência de valores elevados da temperatura máxima.
Em Lisboa prevê-se uma temperatura máxima de 34 graus Celsius, em Setúbal 36 e em Santarém 37.
Também o arquipélago da Madeira vai estar hoje sob 'aviso amarelo' devido à previsão de tempo quente entre as 06h00 de hoje e as 21h00 de terça-feira.
No Funchal, as temperaturas vão oscilar entre 22 e 28 graus Celsius.
O aviso amarelo, o terceiro de uma escala de quatro, é emitido pelo IPMA sempre que há uma situação de risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica.

domingo, 1 de outubro de 2017

Irra que é demais...

Assine a petição

A Monsanto está tentando convencer o mundo sobre o uso de um super veneno que viaja pelo ar e mata qualquer plantação... exceto as que usam as sementes transgênicas deles! Se um milhão de nós assinarmos agora, vamos encaminhar essa petição em um processo oficial para que tirem esse produto tóxico de nossos campos e comida! Adicione seu nome:
Assine a petição
Queridos amigos e amigas,

A Monsanto lançou um super veneno que se espalha pelo ar e mata as plantações dos terrenos vizinhos em seu caminho, exceto aquelas que usam as sementes transgênicas deles!

Em poucos dias podemos proibi-lo.
Após uma enorme comoção de 1.000 fazendeiros que foram afetados por este veneno, um estado nos EUA pode finalmente bani-lo -- isso pode abrir um precedente de importância mundial para sua proibição.

A Monsanto está fazendo de tudo para abafar o caso e reduzir essa disputa ao nível local. Mas se um milhão de nós assinarmos essa petição, vamos encaminhá-la num processo oficial e mostrar que o mundo quer esse veneno longe de nossos campos e alimentos. Adicione seu nome: 

Enfrente a Monsanto

Os fazendeiros estão desesperados e não é à toa. O dicamba, como é chamado o veneno, se espalha com o vento levando destruição por onde passamatando suas plantações, árvores, solo e água. E agora os produtores estão enfrentando uma escolha terrível: migrar para as sementes transgênicas da Monsanto ou assistir a morte de suas plantações.

Esse é um esquema ganancioso e perigoso no qual a Monsanto vai embolsar bilhões de dólares, e que pode destruir o ciclo mundial de produção alimentar.
Mas podemos impedi-los. 17 estados americanos abriram investigações contra o dicamba e as autoridades de um deles, o Arkansas, recomendaram sua proibição. A decisão será votada em breve e autoridades da UE e da América Latina estão de olho nela. Se um milhão de nós enfrentarmos a Monsanto no Arkansas e vencermos essa proibição, podemos frear esse veneno mortal. 

Enfrente a Monsanto

Há anos, a comunidade da Avaaz luta como Davi vs Golias para impedir esquemas corruptos e perigosos de controlarem a produção de alimentos. Estamos vencendo: ano passado, ajudamos a impedir que a Monsanto abrisse uma mega-fábrica de sementes transgênicas na Argentina e que UE renovasse a licença do pesticida glifosato. Agora, podemos ajudar o Arkansas vencer essa nova batalha.

Com esperança e determinação,

Dalia, Nick, Danny, Allison, Diego, Camille e toda equipe da Avaaz

Mais informações:
Agricultores reclamam de estragos causados por pesticida nos EUA (UOL)https://economia.uol.com.br/noticias/bloomberg/2017/08/02/agricultores-reclamam-de-estragos-causados-por-pesticida-nos-eua.htm
EUA avaliam restrições a herbicida ligado a danos às lavouras (Exame)https://exame.abril.com.br/negocios/eua-avaliam-restricoes-a-herbicida-ligado-a-danos-as-lavouras/
Enquanto Blairo Maggi vira piada na ONU, CTNBio libera nova soja transgênica (RBA)ttp://www.redebrasilatual.com.br/ambiente/2016/12/enquanto-blairo-maggi-vira-piada-na-onu-ctnbio-libera-nova-soja-transgenica-527.html

Esse milagroso pesticida deveria salvar as fazendas. Mas na verdade, está destruindo tudo. (em inglês) (Washington Post)https://www.washingtonpost.com/business/economy/this-miracle-weed-killer-was-supposed-to-save-farms-instead-its-devastating-them/2017/08/29/33a21a56-88e3-11e7-961d-2f373b3977ee_story.html