segunda-feira, 30 de setembro de 2013

BISCAIA -INCÊNDIO FLORESTAL NO PARQUE NATURAL SINTRA / CASCAIS

Terminou o Verão e com a chegada destas recentes chuvas pude respirar de alívio no que diz respeito aos bens ambientais aqui da minha terra, designadamente a envolvente florestal, daqui, de Cascais e arredores.
Houve um susto grande logo no inicio de Junho, quando, numa tarde de muito vento, deflagrou um incêndio ali para os lados das Almoinhas junto à Malveira da Serra. Foi rapidamente extinto pelos bombeiros auxiliados por um helicóptero.Vi na televisão os responsáveis utilizarem a expressão " meios musculados " para a extinção rápida e eficaz do fogo. Estou em crer que se fosse em Agosto tal não sucederia devido à exaustão dos meios humanos e materiais então empenhados em várias ocorrências, sobretudo no Norte, algumas com trágicas consequências como todos sabemos. O que me leva a pensar assim, e admito estar errado, é que exactamente em finais de Agosto ( dia 29 ) numa tarde de muito calor e algum vento, à semelhança do que sucedia em todo o País, também a minha região era " alvo " de um desses actos ou ataques, que não me custa designar de  terroristas, isto é o fogo florestal intencional, como tudo indica o sejam a maioria.
 Dizia então que, nessa tarde, avistava-se uma enorme coluna de fumo elevando-se dos " lados " da zona recentemente florestada do Abano ali, junto à Malveira da Serra.

Enorme coluna de fumo
 Confirmei mais tarde que não era nessa zona o que me tranquilizou um pouco, mas sim a dois ou três km de distância para noroeste, na Biscaia. Como tinha afazeres urgentes e inadiáveis no momento não pude verificar exactamente onde ocorria o nefasto drama.

Lá longe, na Biscaia decorria o drama.
 Seja como for soube depois que ardera uma vasta área sendo ,que, na sua maioria, era inacessível a não ser pelo ar. Ao que consta não houve recurso a essa forma de combater o drama que ali se desenrolava, por, e  em simultâneo, como já o referi ocorrer o mesmo, a essa hora, em  muitos outros pontos de Portugal o que impediu o recurso aos helicópteros nesse momento por demais utilizados onde haveriam casas e pessoas em perigo o que nesta parte do nosso Parque Natural não seria o caso. Uma questão compreensível de prioridades ainda que difíceis de aceitar quando sentimos prestes a serem destruídos valores também importantes.

terminou este fogo junto ao mar.
 Terminou este fogo, já noite, junto ao mar empurrado pelo vento para ali após destruir um valioso património natural. Graças aos esforços dos bombeiros em terra evitou-se males maiores.

Olhar hoje, desde o Guincho.
Zona devastada e já empobrecida anteriormente por outros crimes semelhantes.

 Por fim registe-se que é uma dor de alma olhar hoje, desde o Guincho, para toda aquela zona devastada e já empobrecida também anteriormente por outros crimes semelhantes. Resta então a consolação de já ter começado a chover o que irá regenerar toda aquela zona naturalmente. Até quando ?...

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

AVE DE RAPINA NA BOCA DO INFERNO

Espectacular esta pequena ave de rapina que um destes dias observei poisada numa das falésias da Boca do Inferno.
Com a minha pequena câmara que sempre levo comigo na bicicleta lá a consegui fotografar segundos antes desta se lançar no abismo sem qualquer tipo de problema.

À beira do abismo a pequena ave de rapina deleita-se ( ??? ) com a paisagem.



quinta-feira, 26 de setembro de 2013

FOME

                              


                      Faminto, nú, sem mãe, sem leito,
                      Roubei um pão !
                     Quem vai além de farda e gran- cruz
                     ao peito ?
                     - Um ladrão !


                    Todos os crimes da Desgraça
                    em mim reúno.
                    Quem vai além de coche tirado a parelhas
                    de raça ?
                    - Um Gatuno !


                   Pela miséria crapulosa,
                   fui traído.
                   Que esplêndido palácio em festa !
                   Quem o goza ?
                   - Um Bandido !


                  Viola, seduz, furta, assassina milhões !
                  És venerado!
                  Que prostituta está cantando àquela esquina?
                  - A Lei ! *

 * Autor desconhecido.

               
              

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Ou leva as pontes...

...ou seca as fontes. Assim se define Setembro  que está prestes a terminar. Parece, no entanto, que não o fará sem antes nos proporcionar uma boa rega que, a fazer fé nos vários organismos e entidades que seguem  ramo tão incerto da meteorologia será na próxima sexta feira dia 27 a partir da manhã que teremos algo de verdadeiramente inusitado no que diz respeito a chuva, vento e trovoada.

 

A seguir com atenção e algum cuidado para não sermos surpreendidos com inundações ou algo mais! *

Em 27 de Setembro às dezanove horas
* Felizmente as previsões não se concretizaram e tudo não passou de um normal dia de Outono. Confirma-se o que referi quanto ao que de incerto tem, e continuará a ter, este ramo da meteorologia. Apesar do País ter sido colocado em Alerta Laranja  nada sucedeu. Fica o saber popular de " Mais vale prevenir que remediar ".

terça-feira, 24 de setembro de 2013

Como tudo o que acaba ...

Também terminei aquilo a que me propus tendo para o efeito interrompido a minha presença no blogue cerca de dois meses.. Recomeçarei agora com a regularidade que sempre mantive neste meu espaço. Volto com o Outono e com a perspectiva de umas chuvas bem desejadas. Disso  nos dá conhecimento, atempado, o Instituto de Meteorologia.

Amanhecer de fins deste Verão no Monte da Raposinha em Terena no Alentejo  profundo .




Primeiras chuvas de outono

Informação Meteorológica Comunicado válido entre 2013-09-24 13:36 e 2013-09-29 13:36 Primeiras chuvas de outono Devido a uma depressão centrada a norte do arquipélago dos Açores, em deslocamento na direção do Golfo da Biscaia, e aos sistemas meteorológicos a ela associados, prevê-se uma mudança do estado do tempo nos próximos dias. Assim, entre os dias 25 e 30 de setembro, ocorrerá precipitação, que começará por ser em geral fraca até ao dia 26, sendo forte nos dias 27 e 28, em especial nas regiões Norte e Centro, dias em que existirá possibilidade de ocorrência de trovoada e o vento soprará temporariamente forte no litoral e forte a muito forte, com rajadas da ordem dos 80 km/h, nas terras altas. O acompanhamento da situação meteorológica deverá ser efetuado na área Tempo do site do IPMA ? www.ipma.pt . Ter, 24 Set 2013 13:36:11