quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Simpático casal de Patos Reais

Achei curioso num destes dias em que passei junto a uma lagoa aqui da região a presença de dois hóspedes bem simpáticos.Um casal de Adem. Tirei a foto e afastei-me rapidamente para não os perturbar. Aliás eles até se aproximaram sem receio  da presença deste bípede que de bicicleta numa das mãos e máquina fotográfica na outra os olhava surpreso e sorridente.  Veja-se a quantidade de água, proveniente na sua maioria, das recentes chuvas. Felizmente esta zona está bem protegida e inserida dentro do Parque Natural Sintra Cascais onde nem motos nem carros têm acesso livre.


terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

VOLKSWAGEN. " O Carro do Povo "

Estávamos em 26 de Fevereiro de 1936 quando da fábrica Volkswagen, na Alemanha, saem os primeiros " Carochas ".



 Carros que se deixam de fabricar em 19 / 1 / 1978, depois de se terem vendido mais de 16 milhões.
Adicionei esta fotografia por ser uma imagem que ainda retenho desses meus tempos de criança. Tal como muitas outras " coisas " faz parte de um passado em que, sem o saber, era extremamente feliz.


domingo, 24 de fevereiro de 2013

Não há bela sem senão .

Esta fotografia obtive-a há quatro dias num desses agradáveis percursos em b.t.t. pela serra de Sintra. Trata-se de uma Acácia em plena floração, espécie esta que se pretende erradicar por ser uma das tais que ocupa um nicho ecológico apreciável em  seu redor. Agora que é um prazer para os sentidos é!
 Infelizmente, como é usual dizer-se, " não há bela sem senão "

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Miradouro.

Estranha edificação esta que me foi dado observar em Setúbal. Está inserida num conjunto todo ele singular na sua arquitectura . Tive pena de não poder obter mais uma ou outra foto pois achei nele alguma beleza e originalidade.Estou em crer que à semelhança de muitos outros edifícios semelhantes  este deverá ser dos princípios do século passado. É como disse em Setúbal mas um pouco por toda a região de Lisboa ainda subsistem vestígios dessa arquitectura dos tempos idos. Alguns em ruínas e alguns outros bem restaurados. No caso presente qual seria a finalidade ? Pela localização permito-me considerar que o objectivo seria desfrutar de uma bela vista para a Arrábida ou para a cidade, na altura ainda afastada. Hoje seria impossível dado a volumetria do  aglomerado de prédios em toda a área circundante.

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Vento e mar bravo sexta feira ! Ar polar e frio a partir de sábado 23.

Eis o recente alerta do Instituto Português do Mar e da Atmosfera aqui para a " minha " região.

 Para sexta dia 22

Lisboa

Laranja Agitação Marítima Ondas de oeste com 5 a 7 metros
Válido entre 2013-02-22 18:00:00 e 2013-02-23 08:59:59 (hora UTC)
Laranja Vento Vento do quadrante oeste com rajadas da ordem dos 90 km h
Válido entre 2013-02-22 21:00:00 e 2013-02-23 05:59:59 (hora UTC)
Amarelo Agitação Marítima Ondas de oeste com 4 a 5 metros
Válido entre 2013-02-22 09:00:00 e 2013-02-22 17:59:59 (hora UTC)
Amarelo Vento Vento do quadrante oeste com rajadas de 70 a 80 km h
Válido entre 2013-02-22 09:00:00 e 2013-02-22 20:59:59 (hora UTC)
Amarelo Vento Vento do quadrante oeste com rajadas de 70 a 80 km h
Válido entre 2013-02-23 06:00:00 e 2013-02-23 11:59:59 (hora UTC)
Amarelo Agitação Marítima Ondas de noroeste com 4 a 5 metros
Válido entre 2013-02-23 09:00:00 e 2013-02-23 17:59:59 (hora UTC)


. Frente fria ou frente quente? (42%) Chama-se frente fria ao sistema frontal de massas de ar polar (se a massa de ar é um camião, a frente fria será o pára choques dianteiro, por anologia). Elas caminham pelo globo como verdadeiras ondas de ar.   



 Do Jornal Diário de Notícias da sua edição do passado dia 19 retirei o que a jornalista Ana Bela Ferreira escreveu e que abaixo transcrevo, com a devida vénia.
Ar polar faz baixar temperaturas a partir de sábado dia 23
Portugal vai ser afetado por uma massa de ar frio polar, que vai causar uma baixa acentuada das temperaturas, de sábado a terça-feira, dia 26 de fevereiro, adiantou hoje o Instituto de Meteorologia.

"A partir do dia 23, o território do continente irá ser afetado por uma massa de ar polar/ártico, vindo do norte da Europa, e isso irá afetar os valores das temperaturas", disse à Lusa a meteorologista Margarida Gonçalves.
De acordo com a meteorologista, será nas temperaturas mínimas que a descida será mais acentuada, mas disse não ser ainda possível precisar os valores, acrescentando que será uma descida gradual.
"Os valores máximos também irão descer, mas essa descida será mais significativa na mínima, uma vez que, durante o dia, estamos a prever que não haja precipitação e pouca nebulosidade, e com o efeito do sol não se irá sentir tanto frio durante o dia", explicou Margarida Gonçalves.
A meteorologista adiantou que esta situação se vai prolongar até terça-feira, dia 26, altura a partir da qual se espera que as temperaturas comecem gradualmente a subir.
"Estamos a prever que 24 e 25 sejam os dias mais frios (...) e as regiões mais afetadas serão as regiões do interior, e mais interior norte e centro", acrescentou. "

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Adeste Fideles. Hino Português ! ?

Hino Português

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Nuvola apps important square.svg
Este artigo ou seção foi marcado como controverso devido às disputas sobre o seu conteúdo.
Por favor tente chegar a um consenso na página de discussão antes de fazer alterações ao artigo.


The start of Adeste Fideles.
"Adeste Fideles" é o título do chamado Hino Português escrito pelo Rei D. João IV de Portugal. Foram achados dois manuscritos desta obra, datados de 1640, no seu palácio de Vila Viçosa.
Muitos outros alegam a autoria desse hino, no entanto o autor mais divulgado, John F. Wade, não pode ter escrito a obra, já que o seu manuscrito data de 1743. O mais provável é que Wade tenha traduzido o Hino Português, como era chamado em Londres na época e ficado com os louros.

                                                                                   Vienna Boy Choir
                                                                                      Adeste Fideles

Rei João IV

O autor português mais mencionado João IV de Portugal. 'O Rei Músico' nascido em 1604, foi um mecenas da música e das artes, assim como um sofisticado autor; adicionalmente, foi compositor e durante o seu reinado foi dono de uma das maiores bibliotecas do mundo. A primeira parte da sua obra musical foi publicada em 1649. Fundou uma escola de música em Vila Viçosa, Portugal que 'exportava' musicos para Espanha e Italia e foi lá, no seu palácio, que se acharam dois manuscritos desta obra. Esses escritos (1640) são anteriores à versão de 1760 feita por Wade. De entre os seus escritos podemos encontrar 'Defesa da Música Moderna (Lisboa, 1649) ano em que o Rei D. João IV lutou contra o Vaticano para conseguir a aprovação da música instrumental nas igrejas. Uma outra famosa composição sua é Crux fidelis, um trabalho que permanece popular nos serviços eclesiasticos.

Referências

  • 'Música Sacra em Minas Gerais no século XVIII', ISSN nº 1676-7748 - n25 1998, Professor José Maria Neves

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Padrões do Tempo









Com uma estratosfera fria no Polo Norte ou arrefecimento súbito teremos um índice N.O.A. ( North Atlantic Oscillation ) seguindo os padrões de tempo indicados no mapa.


.Com uma estratosfera relativamente cálida sobre o Polo Norte teremos no Atlântico Norte um índice N.A.O. negativo com a circulação e tipos de tempo mostrados no gráfico.


A Oscilação do Atlântico Norte ( N.A.O.) é o modo dominante da variabilidade do clima invernal na região do Atlântico Norte.
A N.A.O. é uma oscilação da massa atmosférica entre a alta subtropical e a baixa polar. O seu estado condiciona em grande parte a variabilidade de muitas regiões, em especial no norte da Europa. A fase da N.A.O. é dada pelo signo do índice da N.A.O.

Neste caso N.A.O. Positivo.
Pouca precipitação no Mediterrâneo
Na fase positiva há um intensificar da alta subtropical e da baixa polar. Este aumento na diferença da pressão dá lugar a um número e intensidade das tempestades invernais, que, com direcção nordeste cruzam o Atlântico.
Isto dá lugar a Invernos quentes e húmidos no norte da Europa e a Invernos secos no Canadá e norte da Gronelândia.
A costa Leste dos Estados Unidos ( E.U. ) regista condições húmidas e suaves no Inverno.
em grande parte da Península Ibérica diminui a precipitação Invernal.


Fase Negativa da N.A.O.
Na fase negativa, a alta subtropical e a baixa Islândica atenuam-se.
O gradiente reduzido da pressão dá lugar a uma diminuição das tempestades em número e intensidade. A trajectória das tempestades afasta-se muito mais para o norte.
Este ar húmido afastado do Mediterrâneo traz ao sul da Europa um aumento da precipitação e frio ao norte da Europa.
A costa Leste dos E.U. regista entradas de ar mais frio e portanto mais nevões.
Na Gronelândia, não obstante, as temperaturas são mais suaves no Inverno. *



* Fonte original  desta informação  :http://www2.uah.es/clima/prediccion/nao.htm
                                                  






domingo, 17 de fevereiro de 2013

Sintra. Especial Sedução

Sintra ?
Lá, ao longe, o Palácio da Pena " perde-se " entre a vegetação.

Uma Fisisterra onde florestas dominam a espuma das vagas e o granito da Roca.
Sintra, o seu Palácio da Pena saído de um conto de fadas, um patamar sobre o oceano, a lembrar um mundo algures entre a terra e o céu. Um paraíso perdido de cujos sortilégios e nostalgia jamais nos libertamos, ainda que nele mais não tenhamos permanecido do que um simples instante da nossa vida.
Sintra, hoje.
Monrad foi um " prisioneiro de Sintra ". Byron referia-se-lhe como o " glorioso Éden ". Chardonne e Déon não o desmentiram dado que, também eles, foram vítimas da sua melancolia, da sua beldade de perdição, dos seus chalés imponentes com telhados repletos de torres- campanário, seteiras, torreões, complicadas fachadas de opereta, nas quais as suas galerias e sacadas se confundem numa disputa estilística entre o gótico e o neomanuelino.
Vista geral da Serra de Sintra

Decadente e visionária, algures entre Wagner e as quentes serras de Maeterlinck, se bem que passível de não agradar, a estética de Sintra jamais passará despercebida a quem quer que seja.
Triunfo do kitsch, símbolo de uma estranha vilegiatura, o Palácio da Pena projecta-se como a coroa do todo. Situada no alto da serra, sobre uma enorme penha, esta cidadela de pura fantasia está envolta por um intenso jardim, pródigo em essências exóticas, pinheiros cor de malva, sobreiros e fetos gigantes.
Richard Strauss, o compositor do " Cavaleiro da Rosa ", também ele, prisioneiro deste domínio encantado, afirmou : " a mais bela coisa que eu vi no mundo; este é o verdadeiro jardim de Klingsor e, lá em cima, está o genuíno palácio do Santo Graal . " *

        

 Original de            " Le Fígaro Magazine, 7 de Dezembro de 1996.
                 Autor.                    Arnould de Liedekerke.
Reprodução em.   " Sintra, nossa terra nossa gente
               Autora.         Edite Estrela
Fotografias de minha autoria. 

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Noticias ?

Se tivesse de escolher qual a notícia do dia a nível mundial estou em crer que o meteoro dos Urais seria a 1ª. Ontem estava na ordem do dia a questão do Papa. Anteontem era a Síria, amanhã o que teremos?
 Cá no nosso Portugal não é nada difícil fazer esse tipo de futurologia e nem vou pelo fácil caminho da política. Basta pensar no que por aqui, pelos arredores onde resido vou observando mas, como isso não interessa a ninguém a não ser a mim  limito-me a prosseguir com os meus " raides " em bicicleta todo o terreno sempre em busca de novas e relaxantes terapias por estes caminhos e recantos de uma região encantadora qualquer que seja o percurso estabelecido seja com o mar ou a serra no horizonte. Ainda hoje vi uma coisa que... !!?
Pelos caminhos...De Portugal

Desculpem-me mas, como disse antes, tal  não interessa a ninguém, a não ser a mim por isso tal como muitas outras coisas da vida deve-se guardar naquele reduto do cérebro onde quem sabe de sigilo por vezes chama " coração ". É por estas e por outras que no dia a dia vou me sentindo bem satisfeito. Outras ? que outras ? Pois, não o digo!  Que tal umas voltinhas de bicicleta ?

domingo, 10 de fevereiro de 2013

Sucesso

Sucesso

A caminho  para a  Serra de Sintra e a Malveira da Serra. Eis um pouco da beleza do Mundo.

 

"O homem de sucesso é o que viveu bem, riu muitas vezes e amou bastante; que conquistou o respeito dos homens inteligentes e o amor das crianças; que galgou uma posição respeitada e cumpriu suas tarefas; que deixou este mundo melhor do que encontrou, ao contribuir com uma flor mais bonita, um poema perfeito ou uma alma resgatada; que jamais deixou de apreciar a beleza do mundo ou falhou em expressá-la; que buscou o melhor nos outros e deu o melhor de si” 

(Robert Louis Stevenson)

 Robert Louis Balfour Stevenson, foi um novelista, poeta e escritor de roteiros de viagem. Escreveu clássicos como A Ilha do Tesouro, O Médico e o Monstro e As Aventuras de David Balfour. Wikipedia

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

A liberdade da rua.

Tenho andado ausente ( em parte incerta ) como se costuma dizer, mas parece que não sou só eu.Uma ou outra vez saio há noite mas parece que a via pública ou até os locais públicos, ao ar livre, estão cada vez mais solitários e acho que não é só por estarmos no Inverno.
A baixa da vila deixou de ter interesse porque tudo está trancado a sete chaves e pouco ou nada há para ver. Durante o dia Cascais ainda tem alguma animação.
Disto estou a excluir os esforços meritórios da Autarquia, da Junta de Freguesia e outras entidades oficiais, ou não, que se esforçam para proporcionar-nos a nós cidadãos  bastos motivos de interesse para ocuparmos o tempo livre. Estão bem e agradeço-lhes.  Refiro-me ao outro lado da questão, ao dia a dia daqueles que se movimentam pela vila e arredores em tarefas relacionadas com as suas ocupações. Parece que a maioria das pessoas estão ausentes.
 Vejo mesmo assim gente algo idosa, na sua maioria, o que não augura nada de bom para o futuro dado que a juventude prima pela ausência. Em oposição a isto as estradas estão repletas de veículos, os parques de estacionamento dos centros comerciais idem e estas " catedrais de consumo " como ouvi alguém lhes chamar, estão aí sim bem compostas por pessoas de diversas idades.
O tempo tudo apaga... 

 Concluo que o andar pela rua nem que seja pelo antigo gosto de " ver montras " se transferiu para o interior, para o lugar vigiado e seguro dos centros comerciais. Estou de acordo e subscrevo. Fico triste por verificar que se perdeu a tal liberdade do outro tempo, de andar pela rua, que mais não seja pelo risco a isso inerente. A Polícia faz o que pode mas o certo é que patrulhas apeadas não se vêm e os " outros " sabem disso, competindo-nos a nós salvaguardar o precioso coiro e cabelo assim como os, no meu caso, magros pecúlios.
Até porque se acontece o cívico deparar com algo que o leve a tomar alguma medida mais drástica sujeita-se a incómodos e nós eventuais vítimas não queremos isso. Por isso o melhor para uns e para outros é ficarmos em casa, ou, em alternativa,  ir até aos shoppings daqui e dacolá e mesmo assim com muita atenção no exterior.
Sempre vemos algumas montras, algumas pessoas e lá deixamos por vezes o nosso contributo em euros .
É o que se quer , não é ?

Foto de Zé pinto Lopes.

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Fevereiro

Chegou o mês de Fevereiro habitualmente fonte de algumas preocupações climatéricas pois " costumam " acontecer fenómenos algo dramáticos, nesta fase do chamado "General Inverno". Veremos, então, o que será o futuro próximo mas nada de tão grave, em princípio,  como o que nós humanos infligimos uns aos outros e aos que nos rodeiam, seja na fauna ou na flora. Não dou exemplos porque senão era um nunca mais acabar. Fico-me só pelo abandono dos que nos são mais chegados, os cães e os gatos, porque peixes e aves não estão tão visíveis. Todos os anos é a mesma coisa e estamos fartos de o saber. No Verão então é uma lástima maior. Apesar disto vamos a ter esperança em melhores dias para estes companheiros.

 Fevereiro chegou e com a chuva, o vento,  a fome, a causticar cães, gatos e aves, a sensação de abandono aumenta.  Vem isto a propósito de desejar do fundo do coração que todos cuidemos um pouco daqueles que nada pedem e tudo nos dão em troca.Até uma migalhinha de pão a um pardal faz alguma diferença.

Como vivem as populações afetadas pelos incêndios? - Portugal - DN

Como vivem as populações afetadas pelos incêndios? - Portugal - DN