sábado, 30 de agosto de 2014

Uma lição de vida .



Há uns anos alguns ladrões entraram num banco numa pequena cidade. Um deles gritou: "Não se mexam! O dinheiro pertence ao banco mas as vidas são vossas". Imediatamente todas as pessoas deitaram-se no chão em silêncio e sem pânico.
LIÇÃO 1: Este é um exemplo de como uma frase dita corretamente e na altura certa pode fazer toda a gente mudar a sua visão do mundo.
Uma das mulheres estava deitada no chão de uma maneira provocante. Um dos assaltantes aproximou-se dela e disse: "Minha senhora, isto é um roubo e não uma violação. Por favor, procure agir em conformidade. "
LIÇÃO 2: Este é um exemplo de como comportar-se de uma maneira profissional concentrar-se apenas no objetivo.
No decorrer do assalto, o ladrão mais jovem (que tinha um curso superior) disse para o assaltante mais velho (que tinha apenas o ensino secundário completo): "Olha lá, se calhar devíamos contar quanto é que vai render o assalto, não achas?". O homem mais velho respondeu: "Não sejas estúpido! É uma data de dinheiro e por isso vamos esperar o Telejornal para descobrir exatamente quanto dinheiro conseguimos roubar".
LIÇÃO 3: Este é um exemplo de como a experiência de vida é mais importante do que uma educação superior.
Após o assalto, o gerente do banco disse ao seu caixa: "Vamos chamar a polícia e dizer-lhes o montante que foi roubado". "Espere", disse o caixa "antes de fazermos isso vamos juntar os 800 mil € nós tirámos há alguns meses e dissemos que também esse valor foi roubado no assalto de hoje”.
LIÇÃO 4: Este é um exemplo de como se deve tirar proveito de uma oportunidade que surja.
No dia seguinte foi relatado nas notícias que o banco tinha sido roubado em 3 M €. Os ladrões contaram o dinheiro mas encontraram apenas 1 M €. Um deles começou a resmungar: "Nós arriscamos as nossas vidas por 1 M € enquanto a administração do banco rouba 2 M € sem pestanejar e sem correr riscos? Talvez o melhor seja aprender a trabalhar dentro do sistema bancário em vez de ser um simples ladrão".
LIÇÃO 5: Este é um exemplo de como o conhecimento pode ser mais útil do que o poder.
Moral da história:
Dá uma arma a alguém e ele pode roubar um banco. Dá um banco a alguém e ele pode roubar toda a gente. " (1)

( 1 ) texto cujo autor não consegui identificar.

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

A maior palavra da língua portuguesa é ? !!!



Estava entretido a folhear uma revista quando, inopinadamente, surgiu uma dúvida acerca do significado de uma palavra. Resolvida essa dúvida deparei com uma palavra  a qual,segundo li, é de momento a mais extensa  na nossa língua.
 Temos então que o nome dado a uma doença rara, provocada pela aspiração de cinzas vulcânicas é nem mais nem menos que; PNEUMOULTRAMICROSCOPICOSSILICOVULCANOCONIOSE num total de 44 letras.


Vulcão dos Capelinhos em erupção

Pneumoultramicroscopicossilicovulcanoconiose

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Pneumoultramicroscopicossilicovulcanoconiose é a versão em língua portuguesa de pneumonoultramicroscopicsilicovolcanoconiosis, palavra criada por Everett M. Smith presidente da National Puzzlers' League para que fosse a maior palavra da língua inglesa. Ela é sinônima de silicose, que significa "uma doença pulmonar causada pela inalação de de sílica muito fina, que causa inflamação nos pulmões".

Origem

Ivys Wudson Amaral Melo, presidente da National' Puzzlers League, criou a palavra em 1935 com objectivo de ela ser a mais longa palavra de língua inglesa. Criou-a juntando um patrick de prefixos e radicais de origem grega e latina, obtendo dessa forma uma nova denominação para uma doença com nome cientifico já definido, a silicose1 . Posteriormente esta palavra foi transposta para a nossa língua como Pneumoultramicroscopicossilicovulcanoconiose mas como duplicata um nome cientifico pré-estabelecido de uma doença já conhecida, implica que na nossa língua esta palavra seja considerada como uma palavra fictícia.
A palavra ganhou estatuto oficial pela primeira vez em 2001, no Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa. Aparece descrita como uma doença pulmonar causada pela inspiração de cinzas vulcânicas2 , tornando-se dessa forma a maior palavra da língua portuguesa registada em dicionário. É de salientar e referir que não é muito comum um dicionário efetuar registos deste tipo de palavras, pois se consultarmos livros técnicos, ou procurarmos outros tipos de palavras fictícias, constatamos que existem muitas outras maiores do que esta na nossa língua e que não se encontram dicionarizadas, já para não referir que se podem criar imensas palavras compostas, muito maiores do que esta, seguindo as regras gramaticais do português.

Etimologia

Palavra Significado da palavra Idioma de origem Palavra de origem e seu significado
pneumo pulmão grego pneumon = pulmão
ultra além latim ultra = além
microscópico muito pequeno grego microscópio: mikros = pequeno, skopein = examinar
sílico vem de silício, elemento químico presente no magma vulcânico latim silício: silicium/silex = pedra dura ("seixo")
vulcano vindo de um vulcão latim vulcão: vulcanus = deus do fogo e da metalurgia
coniotico doença causada por inalação de partículas de poeira em suspensão no ar grego kónis = poeira

Referências

Créditos da imagem: Luis Decq Motta
Vulcão dos Capelinhos. Açores.
Azores. gov.pt.

terça-feira, 26 de agosto de 2014

Nada está a salvo ! ?

Lepisma saccharina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Question book.svg


Como ler uma caixa taxonómicaLepisma saccharina
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Arthropoda
Classe: Insecta
Ordem: Thysanura
Família: Lepismatidae
Género: Lepisma
Espécie: L. saccharina
Nome binomial
Lepisma saccharina

Linnaeus, 1758
Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Lepisma saccharina
Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Lepisma saccharina
Lepisma saccharina, conhecida popularmente como peixinho-de-prata ou ainda traça (bicho-da-prata ou apenas lepisma em Portugal), é um inseto desprovido de asas que se alimenta de carboidratos como açúcares e amido. Pertence à ordem Thysanura e existe há cerca de 300 milhões de anos. Este inseto não deve ser confundido com as traças (mariposas) pertencentes à ordem Lepidoptera.

Aparência

O comprimento de um lepisma, não incluindo seus membros, é de aproximadamente um centímetro. Seu brilho metálico se deve às escamas prateadas que surgem após a terceira muda.

Desenvolvimento

Dependendo de sua condição de vida, o lepisma demora de quatro meses a três anos para atingir o estágio adulto. À temperatura ambiente, seu pleno desenvolvimento requer um ano. Sua vida pode durar entre dois e oito anos. Um lepisma que viva todo esse período pode sofrer aproximadamente oito mudas, apesar de elas poderem acontecer até quatro vezes ao ano, já que ele cresce constantemente.

Alimentação

Os lepismas se alimentam à noite e pertencem ao pequeno grupo daqueles que possuem a enzima celulase.
Os lepismas preferem alimentos ricos em amido ou polissacarídeos como a dextrina dos adesivos: cola, encardenações de livros, fotos, açúcar,  sujidade. Também podem consumir algodão, linho, seda, fibras artificiais e até mesmo insetos mortos e a pele das mudas.
Num período de fome, os lepismas podem estragar artigos de couro e pano de fibras artificiais. Em casos extremos, os lepismas são capazes de sobreviver sem se alimentar por vários meses e até um ano.
Eles são corretamente chamados de traças no Brasil pois causam danos a roupas, apesar dos danos serem bem pequenos.

Reprodução

Devido à sua natureza noturna, a reprodução dos lepismas só foi estudada recentemente. Estes precisam de um lugar úmido para se reproduzirem. Como no caso de alguns escorpiões, o macho coloca um saquinho ou cápsula fertilizante chamado espermatóforo no chão. O macho e a fêmea correm excitadamente durante todo o processo até que a cápsula seja recolhida pela fêmea.

Predadores

O principal inimigo natural dos lepismas é a tesourinha (Dermaptera). As aranhas também são suas inimigas mas não muito bem sucedidas já que os lepismas ficam a maior parte do dia em seus esconderijos.

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Feliz ? Eu ?


... E entretanto.
    Organizei  o meu tempo. Coordenei as minhas obrigações de forma racional, evitando assim desgastes desnecessários.

Eu nas falésias do Guincho observando um por do Sol. Eis uma das minhas riquezas.
 Trabalhei anos a a fio e por fim estou a tentar distribuir sabiamente o meu horário para que a mente tenha o descanso merecido. Divirto-me nas horas de lazer. Aproveito para esquecer os problemas. Relaxo. Organizo o meu tempo de forma coerente e saudável. Crescer e prosperar é um objectivo saudável e nobre, mas o mais importante é saber ser feliz.

domingo, 24 de agosto de 2014

O meu é macho !

 Estranhei  que o arbusto do meu quintal nunca desse frutos. Afinal tenho de lhe encontrar companheira.

 

Azevinho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Como ler uma caixa taxonómicaIlex aquifolium
azevinho
Ilex aquifolium

Ilex aquifolium
Classificação científica
Domínio: Eukaryota
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Celastrales
Família: Aquifoliaceae
Tribo: Vandeae
Género: Ilex
Carl von Linné 1753
Nome binomial
Ilex aquifolium
(L., 1753)

Flores de azevinho: masculinas em cima, femininas em baixo.
Azevinho com drupas maduras.

Folhas de azevinho bicolores (variegadas).
O azevinho (Ilex aquifolium), também chamado azevim, azevinheiro, pau-azevim e sombra-de-azevim1 , é um arbusto de folha persistente da família das Aquifoliaceae, cultivado normalmente para efeitos ornamentais devido aos seus frutos vermelhos. Estes frutos também são denominados de azevinhos, bagas, azinhas ou enzinhas1 .
É uma das numerosas espécies do género Ilex, e a única que nasce espontaneamente na Europa, sendo bastante comum até aos 1 500 metros de altitude.

Folclore

Os ramos cobertos de drupas que persistem durante todo o inverno, contrastando com a folhagem persistente de cor verde-escura, tornam a planta muito procurada por ocasião das festas do Natal (um costume popular que, assim como a antiga árvore de Natal germânica, tem as suas origens na práticas do paganismo pré-cristão da Europa).

Descrição

O azevinho comum é um arbusto de crescimento muito lento, atingindo em adulto de quatro a seis metros de altura. Alguns pés chegam a formar autênticas árvores. Pode viver 100 anos ou mais.
As folhas alternas, inteiras, possuem um pecíolo curto e um limbo de 5 a 7 cm de comprimento, coriáceo, de forma geral ovalada e bordo ondulado e espinhoso, por vezes liso em indivíduos idosos. De um verde brilhante escuro na face superior, mais claras na face inferior, possuem espinhos afiados. As folhas persistem em geral três anos. A casca do tronco é cinzenta clara e lisa. Existem também azevinhos com folhas bicolores ou variegadas, geralmente verde e branco ou verde e creme (ver foto ao lado).
É uma espécie dióica (indivíduos masculinos e femininos distintos). Tem flores brancas, de pequena dimensão (cerca de 6 milímetros de diâmetro).

Toxicidade

Os frutos, que aparecem apenas nas plantas femininas, são pequenas drupas esféricas de 7 a 10 mm de diâmetro, de um vermelho brilhante, por vezes amarelas, quando maduras, contendo quatro grainhas lenhosas. Amadurecem no fim do verão, persistindo durante todo o inverno.
Não são comestíveis, chegando mesmo a serem tóxicos; por isso, certos animais, especialmente certas aves, ocasionalmente consomem ínfimas quantidades destes frutos por pura necessidade[carece de fontes]. De 20 a 30 bagas podem ser mortais para um adulto. As folhas também são tóxicas.

Madeira

A madeira é dura e homogénea, bastante pesada (densidade : 0,95), de cor branco-acinzentada. É utilizada na confecção de peças de instrumentos musicais, entre outros.2 A casca, macerada, é utilizada na confecção de um visco para se capturar aves1 .

Distribuição

Espécie nativa das regiões temperadas:
Foi introduzida noutros continentes, como América do Norte e Austrália, onde é, por vezes, considerada como uma planta invasiva.

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

UNIVERSO. Dá que pensar !

" Segundo as fontes históricas, Copérnico concluiu seus estudos sobre o sistema heliocêntrico em 1514 mas, devido a problemas com a Igreja, só pode divulgá-los em 1543, coincidentemente, o ano de sua morte. Hoje, excepto pelas fogueiras da Inquisição, a situação não mudou muito. O Antropocentrismo Teológico foi meramente substituído pelo Egocentrismo Capitalista que continua sacrificando vidas e destruindo o planeta. São verdadeiros micróbios hipócritas, orgulhosos da própria ignorância de sua nulidade. Os grandes homens que escreveram a história do planeta, acima de tudo, revelaram a grandeza da humildade, único atributo capaz de nos fazer gigantes deste Universo infinito. Somente essa percepção de fragilidade física e a consciência de colectividade poderá assegurar nosso futuro. O planeta Terra, independente de nossa vontade, seguirá seu curso cósmico, mas a inteligência que aqui existe, é algo muito raro e especial para ser desperdiçada com frivolidades ou intrigas menores de alguns hipócritas. "




Imagens: Dimensão
Texto. Grandeza do Universo.

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Leituras



 " Que afortunado, que invejável, não terá de ser o País, onde, desde os palácios até às choças, todos os homens, todas as mulheres e todas as crianças, ( sem excepção )
  souberem ler, e amarem a leitura, e onde em cada casa se encontrar uma pequena biblioteca, não dourada por fora, mas verdadeiramente de ouro por dentro, para o espírito, para o coração, para a saúde e para a fortuna ! " *

*Do livro - Leituras para a IV classe  no ano de 1964.
 

sábado, 16 de agosto de 2014

Serra de Sintra. Vigilância de incêndios.

                                Torre de vigia de incêndios algures na Serra de Sintra

 Mais vale retirar da serra esta estrutura aparentemente sem qualquer utilidade.
Degradada e ao abandono, situada num local de vistas soberbas para toda a encosta norte e ocidental da zona da Peninha e, dali,  até ao Palácio da Pena.
Porquê ?

                                       Avista-se também  toda a região até Mafra.
 Sinceramente penso que com um pouco de boa vontade seria fácil reparar a estrutura e apetrechá-la de condições técnicas e humanas  afim de cumprir o dever  para que inicialmente foi pensada.

Mais vale prevenir que remediar !  



Um pouco do que  se desejava vigiado.
 Uma paisagem que levou anos e anos a chegar a este ponto. Será tão complicado para as " autoridades competentes " providenciar uma solução durante o período estival que salvaguarde durante a noite e o dia, no período do Verão este património mundial ?


quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Quando te deres conta...

Ayn Rand (1905/1982)

   

A 2 de Fevereiro de 1905 nasceu em S. Petersburgo a filósofa e escritora americana Alissa Zinovievna Rosenbaum, mais conhecida como Ayn Rand, falecida em Março de 1982 em Nova York. Ficou famosa esta frase dela, que se aplica como uma luva ao que vivemos em Portugal nos dias de hoje:
"Quando te deres conta de que para produzir necessitas obter a autorização de quem nada produz, quando te deres conta de que o dinheiro flui para o bolso daqueles que traficam não com bens, mas com favores, quando te deres conta de que muitos na tua sociedade enriquecem graças ao suborno e influências, e não ao seu trabalho, e que as leis do teu país não te protegem a ti, mas protegem-nos a eles contra ti, quando enfim descubras ainda que a corrupção é recompensada e a honradez se converte num auto-sacrifício, poderás afirmar, taxativamente, sem temor a equivocar-te, que a tua sociedade está condenada. “   
AYN RAND (1950)


Alisa Zinov'yevna Rosenbaum
Nome completo Ayn Rand
Nascimento 2 de fevereiro de 1905
São Petersburgo, Império Russo
Morte 6 de março de 1982, aos 77 anos
Cidade de Nova York,  Estados Unidos
Nacionalidade Russa
Cidadania americana
Etnia Judia russa
Cônjuge Frank O'Connor
(m. 1929-1979, sua morte)
Ocupação escritora, filósofa
Influências
Influenciados
Principais trabalhos The Fountainhead
Atlas Shrugged
Prêmios Prometheus Award
Gênero literário Filosofia
Escola/tradição Universidade Estatal de São Petersburgo
Assinatura
Sign Ayn Rand.png

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Aequo ânimo

            
                                 Ia rasgar meus pobres versos quando
                                 uma Ave na gaiola entristeceu.
                                 E ao vê-la acabrunhada olhando o céu
                                 perguntei-lhe em que estava ela pensando.

                                 - " Poder voar ! " me respondeu chorando.
                                 - " P´ra quê ? " volvi. " Sou grande amigo teu "
                                 " e receio demais que  o povoleu
                                 " te apedreje, impiedoso, gargalhando ...


                            Ela fitou-me, cheia de ternura ...
                            E eu então, que a animara tanta vez
                            Soltei-a ! ... Abriu as asas pela altura.

                            - " Melhor, disse eu, farias em ficar ... "
                            E ela tornou, de longe, assim : - " Talvez !
                            Mas cumpro o meu Destino - que é voar ... ?


Poema de autoria de: Inácio Vaz da Cruz
-editado no ano de 1940

terça-feira, 5 de agosto de 2014

Canículas de Agosto.

O que são as Canículas de Agosto ? " Diz-nos " o prestigiado almanaque « Borda de Água » o seguinte acerca de tão momentoso assunto.

As canículas de Agosto são uma tradição popular que se têm mantido por via oral.
O senso comum defende a ideia que a observação dos primeiros treze dias do mês de Agosto predizem o clima para o próximo ano.

Cabo Raso. Manhã de 2 de Agosto. Indicia um mês de Janeiro chuvoso. Será ?   *
Como meio de previsão empírico devemos ter em conta que o dia um de Agosto irá corresponder ao tempo do ano seguinte; o dia dois de Agosto ao do mês de Janeiro; o dia três ao mês de Fevereiro e assim sucessivamente até ao dia treze que corresponde ao mês de Dezembro.
Devem ser observados o vento, a precipitação, a temperatura e a humidade.
Depois de registar é só esperar e ver se se confirmam tais conhecimentos acessíveis ao homem
comum.

Foto de minha autoria.

segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Hotel Atlantis. O fim.

Foi com alguma surpresa e mágoa que ao passar hoje junto ao Autódromo do Estoril deparei com " mais uma " triste cena infelizmente tão habitual nos tempos que nos são dado viver neste infortunado país.


Aquele que foi um dos mais belos hotéis tinha fechado as suas portas e começa a iniciar-se a sua degradação. Quanto às pessoas que nele trabalhavam imagino o seu destino.


sábado, 2 de agosto de 2014

Sorrir, falar, levantar os braços e...pôr a língua de fora !

Os Derrames Cerebrais - Agora existe um 4º indicador : A língua
cid:1.3293217189@web160801.mail.bf1.yahoo.com

Derrame:memorize as três primeiras letras...S.T.R.

Só leva um instante ler isto...

Disse um neurologista que se levarem uma vítima de derrame dentro das primeiras três horas, ele pode reverter os efeitos do derrame -totalmente. Ele disse que o segredo é reconhecer o derrame, diagnosticá-lo e receber o tratamento médico correspondente, dentro das três horas seguintes, o que é difícil.

RECONHECENDO UM DERRAME

Muitas vezes, os sintomas de um derrame são difíceis de identificar. Infelizmente, nossa falta de atenção, torna-se desastrosa. A vítima do derrame pode sofrer severa consequência cerebral quando as pessoas que o presenciaram falham em reconhecer os sintomas de um derrame.

Agora, os médicos dizem que uma testemunha qualquer pode reconhecer um derrame fazendo à vítima estas três simples preguntas:


S* (Smile) Peça-lhe que SORRIA.
T* (Talk) Peça-lhe que FALE ou APENAS DIGA UMA FRASE SIMPLES. (com coerência)
(ex : Hoje o dia está ensolarado)

R* (Rise your arms) Peça-lhe que levante AMBOS OS BRAÇOS.

Se ele ou ela tem algum problema em realizar QUALQUER destas tarefas, chame a emergência imediatamente e descreva-lhe os sintomas, ou vão rápido à clínica ou hospital.

Novo Sinal de derrame - Ponha a língua fora.

NOTA: Outro sinal de derrame é este:
Peça à pessoa que ponha a língua para fora.. Se a língua estiver torcida e sair por um lado ou por outro, é também sinal de derrame..