terça-feira, 29 de agosto de 2017

Poeira do tempo

Esta máquina ainda anda por aí a trabalhar. Testemunhei esse facto quando por ele cruzei numa destas cenas dignas de um mundo perdido.
   Com a devida licença do seu condutor, tirei esta foto para a posteridade. Segundo o sr: me disse tem esta máquina mais de cinquenta anos, sempre no activo.

Nesta outra foto observei um modelo mais recente mas nem por isso menos interessante. Toda esta labuta nos arredores de Cascais, nos dias que correm.
   Muito obrigado a quem ainda acredita e mantem a esperança numa agricultura simples.
   Neste caso particular " virada " para a preservação de certos valores naturais e culturais.