sexta-feira, 23 de março de 2018

OVNIs, Pentágono e Circo

OVNIs, Pentágono e o Circo

No passado dia 9 de Março, o Washington Post publicou um artigo de Christopher Mellon intitulado "The military keeps encountering UFOs. Why doesn’t the Pentagon care?" (Os militares continuam a encontrar ovnis! Porque é que o Pentágono não mostra interesse?).

Chris Melon (como é normalmente conhecido) foi assistente do Secretário de Defesa, para assuntos dos serviços de informação, da administração do Presidente Bill Clinton e de George W. Bush.

O agora publicado artigo serviu para dar a conhecer um terceiro vídeo (em dezembro haviam sido disponibilizados dois), autorizado pelo Pentágono e difundido pela empresa de Tom Delonge, To The Stars Academy of Arts and Science. Nele, é possível ver um pequeno "objecto" a ser seguido pela câmara de um caça da força-área norte americana. Este caso terá ocorrido na costa leste dos EUA, em 2015.

Chris Mellon, que neste momento é um dos membros da empresa To The Stars, refere que têm sido abordados por militares preocupados com a segurança nacional, e igualmente frustrados com a forma como o Departamento de Defesa tem lidado com os vários casos.
No seu artigo, lança um apelo para que seja possível, aos membros das forças armadas (norte-americanas) poderem reportar de forma mais sistemática, segura e sem tabus, para que se possa estudar e entender, de forma séria, o enigma ovni.

Não deixa de ser interessante, e talvez até um pouco anedótico, que o parágrafo acima pareça saído de uma "cápsula temporal". É que há 60 anos atrás, numa altura em que ocorreram diversos avistamentos, um pouco por todos os EUA, testemunhados por diversos pilotos, muitos deles catalogados no projecto Blue Book, o repto lançado por oficiais e investigadores, foi exactamente o mesmo. (Ler Artigo "Pentágono Admite Estudar Ovnis)
A assunção oficial de que o fenómeno continua a ser estudado, apesar de desmentido e ridicularizado ao longo dos anos, e o consequente "redescobrimento" dos ovnis por parte dos media, deveria, na nossa perspectiva, levar a um maior cuidado e esforço de credibilidade por parte de investigadores, testemunhas e demais público interessado.

O que assistimos, no entanto, salvo algumas excepções, é a manutenção, ou até crescimento, de uma tendência de misturar seriedade com fantasia.
A seriedade pelos vistos não vende, mas a fantasia sim.

Num mundo tomado pelos "factos alternativos", a especulação pura e a ficção científica ganharam asas.

No ano passado, fomos apanhados de surpresa com o tema da conferência anual da MUFON (Julho 2017). O enfoque era dado ao Programa Espacial Secreto, e entre os oradores estavam Corey Goode e Andrew Basiago, dois assumidos viajantes no tempo, que afirmam ter vivido grandes aventuras em Marte e não só.

A MUFON (Mutual UFO Network) é uma das organizações mais conceituadas no que toca à investigação do fenómeno ovni, e que sempre demonstrou uma forte preocupação pela abordagem científica, embora de mente aberta.

A decisão de abrir as portas à fantasia, resultou na demissão de Richard Hoffman e Robert Powell, dois dos seus directores e responsáveis pela área científica.
Mas por outro lado, "permitiu" uma das maiores assistências da história da MUFON. O dinheiro conta, a fantasia vende.

Em Setembro, em Montserrat, Barcelona, um outro congresso, também contou com Corey Goode e uma sala cheia de gente para o ouvir.

Este ano de 2018, o cenário não será diferente.

Está já a ser promovida grande conferência na Califórnia, onde se misturam investigadores sérios como Richard Dolan e contadores de história como Corey Goode ou David Wilcock.
Seguindo a tendência, espera-se casa cheia.

O movimento internacional de Exopolítica tem sofrido algumas baixas com toda esta situação. A vincada diferença de opiniões  entre alguns grupos, levou ao afastamento de amigos e colegas, o que levou o núcleo europeu a criar a GLEXO - Global Exopolitics Organization.

O objectivo passa por restaurar a credibilidade do movimento, promovendo um activismo sério.
 
Conferência - ATLÂNTIDA - ICONOLOGIA DA PRÉ-HISTÓRIA DE PORTUGAL - por Manuel J. Gandra
Na sequência da conferência "Extraterrestres" organizada pela Exopolitica, convidamos todos os interessados em vir assistir à palestra do Dr. Manuel J. Gandra sobre o tema da "Atlântida".
No âmbito do lançamento do seu mais recente livro "Atlântida - Iconologia da Pré-História de Portugal", Manuel J. Gandra irá partilhar o resultado dos muitos anos de investigação.
Embarque connosco nesta viagem
- Sexta-feira, 6 de Abril das 21h30 às 23h59
- Local - MUSEU do CICLISMO de Caldas da Rainha
ENTRADA LIVRE

Este evento é promovido pelo Jornal das Caldas e a Exopolítica Portugal, com o apoio:
+Oeste Radio
Grupo Auto-Julio
FÁTIMA 2

Depois do lançamento do documentário "FATIMA - Miracle of the Sun or Harbinger of Deception", o produtor L.A. Marzulli prepara-se para estrear a segunda parte deste seu trabalho.
Com a participação de Álvaro Campelo, Francisco Mourão Corrêa, Frederica Armada, Joaquim Fernandes, José Machado, entre outros, este documentário irá abordar os diversos fenómenos extraordinários, que ocorreram a 13 de Outubro de 1917, assim como mostrará a análise a um conjunto de fotografias da época, que José Machado, professor universitário, teve acesso.

De referir que este tema das fotografias chegou a ser filmado para a primeira temporada da série "Extraterrestres" em 2012, mas por opção da edição final, acabou por não ser transmitido.

A estreia está prevista para o mês de Abril.
Stanton T. Friedman aposenta-se
Ao longo da última semana, foi dada a conhecer a intenção de Stanton Friedman se aposentar muito em breve.

Stanton Friedman é um dos investigadores do fenómeno ovni, mais reconhecidos a nível mundial.
Deu a sua primeira palestra sobre o tema em 1967, e desde aí não parou, tendo feito mais de 800 apresentações até aos dias de hoje.

A nossa homenagem ao seu trabalho, dedicação, honestidade e carácter.